LÍRICA CAMONIANA
 
   

INTRODUÇÃO

 

"Ser poeta é ser mais alto, é ser maior

Do que os homens! Morder como quem beija!

É ser mendigo e dar como quem seja

Rei do Reino de Aquém e de Além-Dor!"

Florbela Espanca, excerto do poema Ser poeta

 

Luís de Camões é "o príncipe dos poetas  do seu tempo".

Por toda a sua obra poética lírica e épica, perpassa uma peronalidade de «poeta maldito», perseguido pelo infortúnio, incompreendido e mal aceite pelos seus contemporâneos, chorando a sua infelicidade amorosa, expondo a sua frustração no seu sonho de felicidade.

   
   
Aventura na Web criada por Goreti Tavares com