Inteligência Emocional em contexto escolar
 
INTRODUÇÃO
  Quando, em 1995, o psicólogo americano Daniel Goleman  lançou o livro Inteligência Emocional, alertava para a necessidade das pessoas desenvolverem o QE, quociente emocional, como forma de obterem melhor desempenho nas suas vidas particulares e profissionais.

  Em 2006, o autor voltou a publicar outro livro denominado Inteligência Social, onde expande o conceito da “Inteligência Emocional” para as relações interpessoais, mostrando que ser inteligente socialmente é usar todos os recursos da “inteligência emocional” nas relações interpessoais, de forma a perceber e interpretar os sinais não verbais do comportamento humano, melhorando assim o relacionamento interpessoal.

Trata-se agora de saber como é que estes conceitos podem ser aplicados às relações que, nas creches, infantários e escolas, os adultos estabelecem com as crianças.

TU, aluna do Curso de Apoio a Crianças e Jovens Adolesecntes, não podes perder esta aventura na Web!

 
   
   
Aventura na Web criada por Susana Pinto com