Honra

INTRODUÇÃO

 
 

Pode-se contrastar culturas de honra com culturas de direito. Em uma cultura de direito há um corpo de leis que devem ser obedecidas por todos, com penas para transgressores. Isso requer uma sociedade com as estruturas necessárias para promulgar e aplicar leis. Uma cultura de lei incorpora um contrato social não-escrito: os membros da sociedade concordam em abrir mão de alguns aspectos de sua liberdade para se defender e retaliar danos, no entendimento de que transgressores serão apreendidos e punidos pela sociedade. Do ponto de vista da Antropologia, culturas de honra tipicamente aparecem entre os povos nômades e pastores que levam as suas propriedades mais valiosas junto com eles e correm o risco de tê-las roubadas, sem ter qualquer recurso à execução de lei ou de um governo .

Culturas de honra também florescem no mundo dos criminosos e gangue cujos os sócios levam quantias grandes de dinheiro vivo e contrabando e não podem reclamar à lei se forem roubados.

Uma vez uma cultura de honra existe, é difícil seus membros fazerem a transição para uma cultura de lei; isto requer que as pessoas desistam de retaliar imediatamente, e do ponto de vista da cultura de honra, isto tende a parecer ser um ato insensato que reflete fraqueza. 


 
Aventura na Web criada por Rafaela, Isabela, Murilo e Lais com